maio, 2022

06mai(mai 6)9:30 am08(mai 8)7:30 am“Sete Canções Órficas”de Francisco Luís Parreira

Detalhes do Evento

O mito de Orfeu serve como ponto de partida para uma obra que interroga de forma prosaica o nosso tempo. É uma peça sobre o encontro e o tempo de vida que temos e o que fazemos com ele. Um poeta hoje como ontem quer fazer dançar as pedras, as árvores, os corpos. E interroga-se sobre as suas palavras e os seus gestos. Cria passagens entre o mito e a vida comum, despoetizada, sem mistério em que vivemos. O teatro serve para ir ao encontro dos limites dos abraços, do aperto da garganta, da voz que soa na noite da nossa intimidade.
Cada nova peça que fazemos é um reencontro com o mistério. Seja o nosso, o dos outros com que trabalhamos e o dos espetadores para quem afinal nos dirigimos. Encontrar alguém com quem partilhamos esse mistério do que somos e ter possibilidade de o descobrir e levar mais fundo é por isso a essência da nossa liberdade artística. Fazer acontecer o teatro é fazer acontecer e insistir na arte do encontro. A cada desses momentos sabemos que nos podemos revelar e receber o outro. Há em cada encontro a beleza da revelação e a tristeza das partidas. Sabemos que o encontro tem como final a partida e a despedida que se renovará até ao próximo instante. É assim que nos fez a vida. Caminhamos entre encontros. Orfeu o melhor poeta e músico de todos os tempos, esse misterioso caminhante vai connosco, Baal17 e Cia. JGM, desta vez.

Direção e Espaço Cénico: João Garcia Miguel

Interpretação: André Marques, Frederico Barata, Filipe Seixas, Sara Ribeiro, Rolando Galhardas
Figurinos: Rute Osório de Castro
Fotografia e Construção de Cenografia: Fabrice Ziegler
Assistência de Encenação: Gustavo Antunes

“Sete Canções Órficas”
de Francisco Luís Parreira

6 a 8 de maio
Cineteatro Municipal de Serpa
6 e 7 de maio . 21h30
8 maio . 18h00

Duração: 01h30  Faixa Etária: M/12

Mais

Organizador

baal 17A BAAL17 está sediada em Serpa desde o ano 2000 com o objetivo estrutural de fomentar o interesse das populações pela cultura em geral e pelo teatro em particular, interligando a Companhia com as escolas, a comunidade e as mais variadas entidades e instituições nacionais e internacionais. A sua atividade desenvolve-se em três áreas: criação teatral e itinerância, programação e educação - onde desenvolve o programa de Teatro, Educação e Comunidade (TEC).

Leave a Reply

Your email address will not be published.

X
X